quarta-feira, 16 de agosto de 2017

O melhor shampoo do mundo!

Quando a gente passa certo tempo na batalha por um cabelo mais bonito e saudável, chegando a pagar mais caro em shampoo e condicionador a gente fica MUITO com pé atras quando chega um shampoo baratinho prometendo mundos e fundos né?
Pois bem
Eu passei um tempo fazendo a técnica no poo por motivos de ter comprado shampoo proibido errado (leia-se enganada pelo rotulo) e estava super satisfeita com o resultado. 
Então eis que surge um shampoo novo da linha TodeCacho da Salon Line.

O que ele promete?
Cachos limpos sem aspecto ressecado.
Sem sulfato, silicone, petrolado e oleo mineral.
Contém água de coco, óleo de coco e leite de coco

O que achei?
Ele possui um cheio bem suave de coco, e quando passamos no cabelo, não importa quão sujo o cabelo esteja ele LIMPA! Limpa mesmo brasil, e o melhor com pouquíssima espuma.
Parece que tem condicionador dentro dele é uma delicia, até desembaraça o cabelo.

Quanto?
Eu paguei R$13 na farmácia perto de casa, mas tenho certeza que tem lugares mais baratos.

E aí?
Olha Salon Line, vocês estão de parabens viu, definitivamente me conquistou! ❤
Corre atras do seu

Este não é um publipost*

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Dica de Filme - O mínimo para viver

Hoje eu ia postar uma lista com algumas dicas de Netflix, mas ao chegar em O mínimo para viver, resolvi que ele merecia um post só para ele.
No elenco temos a Talentosa Lily Collins (Simplesmente acontece) e Keanu Reeves (Matrix)
É um filme bem forte e realista que mostra não só o distúrbio, mas também algumas das possíveis causas
Muitas pessoas ignoram essa parte e fazem chacota da pessoa que está passando um transtorno alimentar ou um disturbio mental. (Como se todas as outras doenças também não começasse pela mente.)



O filme recebeu críticas por retratar a anorexia com tanto realismo, mas eu acredito que tenha sido extremamente importante para o que ele se propunha:  Falar abertamente sobre a doença e sua principal consequencia - a morte

Não é um filme para crianças, nem para distrair. É um filme bem adulto e pesado, sugiro que os pais assistam sozinhos e depois junto com os filhos adolescentes e discutam sobre as questões que são relevantes.
Eu gostei bastante por não ter romantizado a doença, e nem ter estereotipado o personagem como uma pessoa fútil que só liga para a aparência. 
Espero que vocês assistam
Bom filme

Deixe seu comentário! ❤


segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Vale a pena comprar máscaras caras?

Imagine a cena:
Você está naquela loja de cosmeticos e finalmente se depara com aquela máscara fantástica para o cabelo que 10 entre 10 pessoas indicam mas que o preço está na faixa dos 3 digitos
Comprar ou não comprar?

Pare!
Vamos conversar um pouco




Primeira coisa que você precisa se perguntar é o cabelo dessa pessoa é igual ao meu?
Não adianta nada você usar como referencia uma cacheada/crespa se seu cabelo é liso, oleoso.
Ou as vezes a pessoa até tem o mesmo tipo de cabelo que você, mas o cabelo dela é tingido ( ou o seu é tingido e da pessoa não) tudo isso vai influenciar no resultado final.

Proxima coisa a refletir é nós almejamos os mesmos resultados?
Mesmo entre as pessoas com o mesmo tipo de cabelo, as vezes  não queremos o mesmo efeito. Umas querem sem volume, outras com muito volume

E a terceira e ultima coisa que eu acho essencial saber é o que o seu cabelo precisa agora?
Sim, porque a mascara reconstrutora, que levanta difunto não terá o efeito esperando se seu cabelo na verdade precisar de hidratação ou nutrição no momento.
Isso você vai descobri fazendo o teste  de porosidade:

Eu já quebrei MUITO a cara comprando cremes caros (não de 3 digitos pq nem tenho hahaha) mas bem mais caros que o usual e o resultado foi decepcionante. Dá uma tristeza no coração.
Se me permite a dica, acredito que não vale muito a pena comprar cremes caros para reconstrução se seu cabelo nao estiver o bagaço da laranja, a paçoca. Porque é uma etapa do cronograma que você faz apenas 1, no maximo 2x por mês. Vale mais a pena ir ao salão do que comprar um pote que pode vencer no seu armário.
Se você realmente quiser investir num creme mais caro, escolha cremes para hidratação (preferencialmente liberados) ok? Que é a etapa que você vai fazer mais vezes durante o mês

Espero ter te ajudado
Deixa aí nos comentários quais sãos os cremes que são seu sonho de consumo.


Me siga nas Redes Sociais

domingo, 13 de agosto de 2017

A felicidade nas pequenas coisas

Meu final de semana foi maravilhoso!
Participei de um grande banquete espiritual, as impressões que ficaram no meu coração vão me acompanhar por muitos anos.
Seguindo o quadro de todos os domingos que eu explico aqui quero compartilhar uma das mensagens para a nossa reflexão:



"Muitas vezes somos como certo jovem comerciante de Boston, que em 1849, segundo conta a história, foi contagiado pelo fervor da corrida do ouro na Califórnia. Ele vendeu tudo o que possuía para tentar a sorte nos rios da Califórnia, que lhe disseram estar repletos de pepitas de ouro tão grandes que dificilmente podiam ser carregadas.
Dia após dia, numa rotina interminável, o jovem mergulhava sua peneira no rio, que voltava vazia. Sua única recompensa era uma pilha cada vez maior de pedras. Desanimado e sem dinheiro, ele estava prestes a desistir, até que, um dia, um garimpeiro velho e experiente lhe disse: “É um belo monte de pedras esse que você está juntando aí, meu rapaz”.
O rapaz respondeu: “Não há ouro aqui. Vou voltar para casa”.
Aproximando-se da pilha de pedras, o velho garimpeiro disse: “Oh, há ouro aqui, sim. Você só tem que saber onde encontrá-lo”. Ele pegou duas pedras e bateu uma na outra. Uma das pedras rachou revelando vários filetes de ouro brilhando ao sol.
Percebendo a bolsa de couro carregada, presa à cintura do garimpeiro, o jovem disse: “Estou à procura de pepitas como as de sua bolsa, e não apenas minúsculos filetes”.
O velho garimpeiro estendeu a bolsa para o rapaz, que olhou dentro dela esperando ver muitas pepitas grandes. Ficou surpreso ao ver que a bolsa estava cheia de milhares de filetes de ouro.
O velho garimpeiro disse: “Filho, parece-me que você está tão ocupado procurando pepitas grandes, que está deixando de encher sua bolsa com esses preciosos filetes de ouro. O acúmulo paciente desses pequenos filetes me trouxe uma grande riqueza”.
A mensagem completa você encontra aqui
Quantas vezes ficamos tão obcecados por grandes conquistas que esquecemos dos pequenos momentos do dia-a-dia?
Como mãe, e com todos os afazeres, confesso que  muitas vezes isso acontece comigo.
Que tal, nessa semana, aproveitar-mos melhor as pequenas alegrias e praticar mais a gratidão?
Bom domingo!
Sigam nossas Redes Sociais

sábado, 12 de agosto de 2017

Inspiração com vestido Pink

Parando para pensar, percebi que sempre que preciso de um vestido para um evento mais sofisticado como um casamento, escolho um vestido verde oliva, petróleo ou algo parecido. Sempre procuro cores discretas para não chamar muita atenção, afinal,  já que eu tenho 1,83m de altura, cabelo cacheado e já chamo atenção naturalmente. (para ficar claro, não me sinto confortável com isso)

Mas em setembro tenho a formatura do meu cunhado, e devido ao padrão de vestimenta que eu sigo, sempre tenho dificuldades em achar vestido. Geralmente os vestidos com manga são os modelos maiores como se 1 quem veste números maiores tivesse obrigação de esconder o corpo 2 quem é magrinha tem mesmo que mostrar. Ridiculo!. Certo vez eu comprei um vestido plus size e mandei diminuir na costureira, para ter um vestido de festa com manga sem decote.

E neste vez, o único vestido que se enquadrava nos meus padrões era um pink.
Gente imagina o choque! Pink!!!
Imagine uma gótica ou minimalista usando pink, então, acho que pra eles é mais fácil do que para mim. (rindo, mas é de nervoso)
Então peguei umas inspirações na net para ir me acostumando com a ideia e achei uns looks maravilhosos, inclusive com make que me deixaram ansiosa para a festa chegar logo.



Taís não sai de casa por menos do que LACRAR



Michelle sempre chic

Rihanna não usaria um pink básico nunca, teve que fazer estilo malévola.

Adoro o estilo da Viola, lindo!






Amigas que ainda vão casar, considerem me chamar para madrinha caso o vestido seja pink.



É aquela coisa, se Taís Araujo, Michelle Obama e Rihanna usaram querida, se joga que é sucesso!

Fiz uma pasta lá no Pinterest com mais algumas inspirações, vai lá dar uma olhada. Não deixa de me seguir.

Siga nossas Redes Sociais



sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Dias dos pais

O dia dos pais está chegando, e por mais que a gente saiba que não passa de mais uma data comercial, os papais de plantão estão ansiosos esperando a gravata seu presente.
Hoje quero compartilhar com vocês alguns dos presentes mais fofos que eu achei no Pinterest








Lá no meu Pinterest tem esse DIY



No Pinterest tem muitas outras ideias, vai la dar uma olhada 😉


Siga nossas redes sociais

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Os desafios de ser mãe de 3

Quando conheço pessoas novas, geralmente eles ficam surpresos pelo fato de termos 3 filhos.
As pessoas geralmente querem saber como que eu faço para dar conta de tudo, como é a nossa rotina, etc 
Na verdade eu fico surpresa com tanta comoção, porque eu não acho minha família enorme, tem famílias com bem maiores.


Instagram @chloeandbeans 

Eu sempre pensei que teria 3 filhos e quando as coisas estavam bem tranquilas, a Melissa não era mais um bebê e a gente podia sair mais, nós tivemos a Manu. Então tudo fica de cabeça para baixo por um tempo, mas com o tempo tudo se ajeita também.
Claro que como todos os pais, nós temos muitos desafios, mas apesar de tudo, com a experiencia de algumas pessoas a minha volta vejo que em alguns aspectos, fazendo algumas adaptações é mais facil criar 3 do que 1.
Por incrível que pareça, uma das maiores dificuldades é a receptividade das outras pessoas com relação ao tamanho da nossa família, principalmente parentes e pessoas do nosso ciclo. A maioria das pessoas não tem o menos receio de fazer comentários constrangedores na frente das crianças, algumas vezes as crianças (que estavam brincando na hora e teoricamente não estariam prestando a atenção) me questionam sobre algumas coisas que as pessoas falam.
Já me perguntaram como eu tinha coragem de ter mais filhos, sendo que está tão perto a segunda vinda de Cristo, com tantos sinais de calamidades, guerras e rumores de guerras.
Geralmente as pessoas  perguntam se são todos meus, ou se a Melissa é  minha filha (por ser mais clara que os irmãos e muito mais que eu). Eu não consigo entender o susto das pessoas e principalmente a necessidade das pessoas em externarem suas opiniões sobre o assunto, como se eles me dessem fraldas, roupas e leite e de repente eu aparecesse com mais um bebê. 😣 
Algumas pessoas são realmente rudes, algumas querem impor sua opinião, muitas perguntam se eu ou meu marido já operamos (como se em pleno 2017 não tivesse outro método contraceptivo). Certa vez, estava no medico para a consulta de pré natal, e uma mulher conhecida lamentou minha gravidez como se eu estivesse com câncer! Numa outra, uma pessoa externou sua opinião que hoje em dia as pessoas não podem ter mais que 2 filhos porque escola particular e as atividades extra curriculares consomem todo o nosso dinheiro e fica inviável. (na época não tínhamos a Manu)
Mas a gente vai fazer o que? Posso educar meus filhos, mas as outras pessoas deviam ser educadas nas suas casas. 
Mas tem dias que a gente não está bem, tem dia que estou no mercado com 3 crianças e ouvir que eu sou corajosa em meio a risos me da vontade de chorar, tem dia que ver a pessoa falar isso na frente da minha filha que já é tão emotiva coisas desse tipo da vontade de mandar as pessoas calarem a boca.  
O segundo maior desafio são as outras mães, na grande maioria que tem menos filhos e ficam dizendo o quanto não tem tempo, o quanto a vida é corrida e o quanto a criança exige delas.
 Acreditem, eu sei o que vocês passam, por 2 anos e 8 meses eu fui mãe de filho único, mas tenham certeza que você não sabe  quão difícil é ter mais crianças e o fato de eu não ficar reclamando não quer dizer que me faltam desafios, muito pelo contrário. Eu resolvi na maior parte do tempo encará-los com gratidão.
O terceiro grande desafio é a falta de infra estrutura. Nem no shopping eu levo mais carrinho com a Manu, muito menos para andar nas ruas e calçadas. Eu tenho que ir a todo lugar de carro sempre. Nosso carro é normal, o miguel e a melissa usam acento elevado e a Manu um cadeirão. Cabe bem apertadinho. Desde que o Miguel ganhou uma irmã, fui ensinando ele a entrar no carro sozinho e colocar o cinto. E quando nasceu a Manu, ensinei a Melissa.
Eu prefiro ir no mercado na cidade ao lado, porque a melissa fica na área de recreação, a Manu fica na cadeira do carrinho e o miguel já é mais fácil de controlar. Apesar que em todas as vezes o Miguel quase foi atropelado pelo carrinho de outras pessoas que passam por cima mas não pedem licença para crianças.
Como falei em um post anterior, os lugares no brasil são pouquíssimos adaptados as necessidades dos bebês. As vezes até tem um trocador e talz, mas parece que eles ignoram o fato de que crianças até 2 anos e meio (em média) ainda usarem fraldas. Os trocadores muitas vezes são pequenos e frágeis.
Os gastos são maiores, mas não é 3x maiores do que 1 filho. e está sendo maior para nós, para algumas pessoas pode não ser. Algumas pessoas devem gastar muito mais com 1 criança do que nós com 3. Mesmo porque no terceiro já conhecemos melhor as marcas, ja sabemos o que vale a pena pagar mais caro e o que não vale, o que é necessário e o que é disperdicio.
Quando você inicia  uma família ja sabendo que seu filho não será filho unico, e que o segundo não será o caçula, tem algumas coisas na rotina que a gente já se preocupa para manter a ordem com 1, 2 ou 3 crianças (ou mais), como horários fixos para dormir, refeições, não fazer cama compartilhada, saber dizer não, estimular independência e resiliência das crianças.
voltando aos gastos, eles herdam coisas um do outro, as vezes eu doou uma roupa deles para alguém e alguém doa outras coisas pra gente. Com a manu nós gastamos infinitamente menos com roupa, porque ganhamos muita roupa para ela.
Com o tempo a gente pega os macetes, vai ganhando confiança e vai se adaptando.
Com relação a escola que é uma grande preocupação aqui no Brasil, eu devo dizer que na minha cabeça não faz sentindo os pais se matarem de trabalhar, para pagar uma escola super cara e não ter tempo nenhum para a criança. Por mais que a escola seja maravilhosa ela nunca vai substituir mãe e pai.
Outra coisa, o que ensinei para o Miguel em casa dificilmente uma escola daria conta. Então se você tiver tempo, é o melhor investimento que você pode fazer pela educação dos seus filhos. 
Outra questão é a rotina da casa, tenho 1:30h para fazer coisas enquanto a Manu dorme, então priorizo o que realmente não consigo fazer com ela e depois que ela levanta faço o que consigo fazer com ela. Não tenho o dia da faxina, não tenho a pretensão de arrumar minha casa toda em um único dia tendo 3 crianças, então busco dividir os afazeres pela semana, deixando o final de semana totalmente livres.
Imprevistos acontecem, tem semanas que nada sai como planejado. 
Me perguntam como dou conta de tudo, não dou.😉
E outra coisa que as pessoas parecem ignorar é que as crianças tem pai e que ele é meu marido. 
Meus pequenos ano passado



Sigam nossas redes sociais