quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Balanço geral do BEDA

Finalmente Agosto acabou, depois de ter passado outono, inverno e verão.
Tivemos  eclipse solar, furacão e dizem que o mês marca o começo do final do mundo.
Mesmo assim, resolvi fazer o BEDA, que nada mais é do que post todos os dias no blog.




Teve vários dias que eu pensei em desistir, ficar sem postar, pensei que os assuntos não eram interessantes que ninguém se interessaria pelos temas.
Mas fui positivamente surpreendida!
Neste mês recebi mais de 4mil visitas, tive um post com mais de 1700 visualizações.
Isso foi incrível!
Conheci muitos blogs bacanas, descobri que existe um vasto mundo na bloguesfera que aborda os mais diferentes temas. Pessoas que se empenham em escrever, pelo gosto de escrever.

Muito se fala que a atual juventude não lê e não escreve, mas encontrei muitos jovens indicando bons livros e fazendo ótimas resenhas.

É muito bacana ver o apoio de amigos e parentes que compartilharam e comentaram as publicações.

É muito interessante que quanto discordamos de algo, não perdemos a chance de criticar, mas quando gostamos nos calamos. No máximo damos um curtir e nos damos por satisfeitos.

Aprendi sobre a importância de incentivar e apoiar verbalmente as pessoas, e recebi isso de pessoas que não  conhecia.

Realmente foi uma loucura, mas ano que vem tem mais.

A partir de Setembro teremos post 2x por semana.

Obrigada pela companhia.

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Dica de looks para a Beauty Fair

Olá pessoal tudo bem?
Finalmente Agosto está acabando Yaaaaeh!!
Agora em Setembro vou para São Paulo conferir as novidades da Beauty Fair a convite da Debora Hair.
Todo mundo está alertando a importância de ir com roupas confortáveis, porque a feira é enorme e você vai andar muito.
Então comecei a pesquisar looks confortáveis para minha jornada.
Achei uns looks super confortáveis, vem conferir



Como estará o tempo em São Paulo? Não sei, mas esses looks para o frio estão otimos!


Mas se tiver calor não tem problema, olha esses looks com saia

Quero esse tenis amarelo!






Esse um pouco mais romantico


Esse para arrasar num look mais chic



Se joga!
Podemos estar confortáveis e estilosas.
Beijos

terça-feira, 29 de agosto de 2017

Quarto de bebe

Hoje quero falar um pouco sobre o quarto do bebê.
Muitos pais se preocupam excessivamente com a decoração do quarto do bebê mas se atentam pouco para a praticidade.
Na minha experiencia, 3 móveis básicos são essenciais para o quarto do bebê:

O berço
Sempre tivemos muito claro para nós que não existiria a possibilidade do neném dormir em outro lugar. Então o berço foi a primeira coisa que compramos. Mas se por algum motivo, você acha que não vai conseguir/querer que o neném durma no berço "no começo" então pode deixar para comprar o berço quando o neném já tiver uns 3 meses.
Você pode optar por um moisés no começo ou mini berço para deixar ao lado da sua cama.




A cômoda
Na minha opinião, guardar roupa de criança em gaveta é absurdamente mais prático;
A comoda que temos em casa tem 4 gavetas, uma gavetinha com chave e uma porta.
Nas gavetas coloco roupas, na gavetinha meias, e na portinha roupa de cama.
Em cima da comoda é onde fica as coisas para trocar o neném. Lembrando que tenho 1,83m de altura, fica tudo joia. Mas é sempre bom observar isso na hora de comprar a comoda. para não ser muito alta para você.



A poltrona
A poltrona que tenho foi dada já usada, na verdade é uma "poltrona do papai" é onde amamentei todos os meus filhos. Tinha também um puff para poder esticar as pernas uma maravilha naquelas noites mais longas.








Na minha opinião, um quarto com esses acessórios já tem mais do que o suficiente.

E você? O que acha que não pode faltar no quarto do bebê? Deixe seu comentário.


segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Novo clipe da Taylor Swift e a vida real.

Ontem durante o VMA teve o lançamento do novo clipe da Taylor Swift que quebrou a internet.
Bateu todos os recordes do Youtube (e contando).

Mas hoje não vou falar sobre o clipe em si, mas sobre a atitude. 
Vejo muitas pessoas hoje em dia querendo puxar o tapete, manchar a reputação dos outros a troco de nada sem o menor remorso. Mas não acho que essa atitude "vou me vingar de todo mundo" seja benéfica para ninguém (a não ser financeiramente para a Taylor kkk).
Muito menos que essa atitude "olha como você me fez ser má" seja justificável no mundo real entre pessoas adultas.

Quando guardamos rancor é como se tomássemos veneno querendo que o outro morra.
Você fica amargurado, stalkeando a vida da pessoa, fazendo suposições do que ela esta passando ou não e esta deixando de viver a sua vida.

Não é saudável, não vai melhorar a sua vida em nada, não vai te trazer felicidade.
Seja grato por todas as coisas, mesmo os momentos difíceis nos ajudam a aprender.
Ame, mesmo sem querer nada em troca.
Se apegue, mesmo não tendo certeza se vai durar.
Perdoe, mesmo sem a pessoa ter pedido perdão.
Deixe as coisas ruins irem embora e seja feliz.
Nada nem ninguém vai apagar as coisas boas que você fez e matar seu lado bom só vai te trazer sofrimento, angustia e solidão.

Não somos responsáveis pelas ações das pessoas, mas somos responsáveis por nossas reações.

Eis o clipe



domingo, 27 de agosto de 2017

Sou a pior mãe do mundo?

Olá pessoal, o final de semana já já está acabando, mas não antes da reflexão de domingo.
Estamos nessa sociedade que louva os gênios, os talentos natos, quem nasceu com o jeito para a coisa.
Mas será que as pessoas de destaque somente nasceram com talento para suas áreas de atuação, ou desenvolveram seus talentos?
E como mães e pais, será que devemos enaltecer apenas os talentos natos de nossos filhos, ou ajudá-los a desenvolver novos talentos?
Olha esse vídeo maravilhoso nos ensinando sobre isso


Semana passada, o Miguel teve uma corrida na escola, não ganhou, como eu era a única mãe que estava lá, a professora quis justificar que algumas crianças eram boas em uma coisa e outras eram boas em outras coisas e que ele lia muito bem.
Não pude deixar de ensinar para ele, que não fazia nem 1 mês que ele estava fazendo atletismo, mas que quando ele tivesse mais experiência, ele também poderia ganhar.

Sei que nem todas as crianças terão sucesso em todas as coisas, mas acredito que devemos incentivar o esforço e o trabalho duro, assim como fala no vídeo.
Uma ótima semana para todos nós

sábado, 26 de agosto de 2017

Rotina de sono das crianças.

Vários estudos apontam sobre a importância de um sono de qualidade para o desenvolvimento do bebê e da criança.
Hoje quero falar  sobre a rotina de sono aqui de casa.


Quando uma pessoa vê a gente gravida, a primeira coisa que fala é "aproveita p dormir" como se fosse fácil dormir com barrigão!
Mas da aquela impressão básica que você nunca mais vai dormir de novo, ou dormir bem.
Na minha experiencia não foi assim.

A gravidez do Miguel foi muito tranquila, ele foi um bebe muito tranquilo que não era muito de chorar. Quando bem pequeno eu levantava da cama no meio da noite porque meus seios estavam muito cheios e doendo, chegando lá no quarto dele, ele estava de olhos abertos, mas quietinho. Ele mamava até desmaiar, arrotava e voltava a dormir e eu ia para minha cama dormir também.
Quando voltei para faculdade, o papai ficava com ele, acabava que ele dormia assistindo TV com o papai no sofá. Quando eu chegava, ele mamava e colocava ele no berço.
Um tempo depois conversamos e achamos que era muito tarde pra ele, ficar até 11h da noite fora da cama e resolvemos treinar ele para dormir.
Basicamente eu arrumava ele para dormir, amamentava e colocava ele no berço e saia. Na primeira noite choramos bastante ( ele e eu em quartos separados) na segunda choramos menos, e na terceira noite ele não chorou.
Acredito que se não tivéssemos acostumado ele a dormir no sofá vendo TV desde o começo, não teria sido necessário fazer isso.

A gravidez da melissa foi bem mais agitada, eu trabalhava em uma escola o dia todo, era bastante cansativo. Mas quando o Miguel ia dormir (as 20h) eu ia dormir também. A essa altura eu não estava na faculdade, mas o Igor estava.
Fiz isso durante toda a gravidez.
 A Melissa foi um bebê bastante exigente, logo que ela nasceu compramos um canguru para eu conseguir fazer as coisas do dia a dia com ela. Porque ela chorava o DIA TODO! Mas a noite, ela dormia a  noite toda e ia dormir sem nenhum trabalho.

A gravidez da Manuela foi bem mais tranquila que da Melissa, eu já não trabalhava fora, porem eu tinha 2 filhos pequenos. 
Certa altura, a faculdade do Igor ficou 4 meses de greve e eu desacostumei a ir dormir as 20h. Quando ela nasceu, eu colocava a Melissa para dormir (ela dormia logo) 30min depois era a hora do Miguel ir dormir (era só dar boa noite para os dois) e depois ia colocar a Manu.
O Miguel e a Melissa dormiam no mesmo quarto, colocava eles para dormir em horários diferentes para eles não ficarem brincando, que é exatamente o que acontece hoje em dia. Conversam, brincam, aquele auê 😂

Aquela experiência de deixar chorando já não era uma opção para nós, respeitamos o tempo dela se adaptar. Certa altura percebi que ela só queria dormir as 21h,  então colocava os dois para dormir e deixava ela comigo no meu quarto (nada de TV enquanto os outros dormem) as vezes ela dormia na minha cama até o Igor chegar da faculdade, ai eu colocava ela no berço. Conforme ela foi crescendo, ela foi se adaptando ao horário de dormir e antes de fazer 1 ano já estava acostumada a dormir as 20h assim como os irmãos.
Teve dias que ela chorou para dormir, então fiquei com ela na poltrona do quarto até ela pegar no sono e depois colocava ela no berço. 

Eu vejo na minha historia que além de ser 3 crianças diferentes, a gente também estávamos em fases diferentes. No primeiro filho a gente pensava que qualquer "deslize" seria permanente e nunca mais conseguiríamos ensinar ele a fazer o certo, mas vimos que não é assim. Filho único dá muito trabalho, porque a gente ainda não testou as melhores formas de fazer as coisas. No final do dia a gente tá um trapo mesmo, os outros filhos vem só para somar, nos ensinar, derrubar por terra velhos conceitos. E assim caminha a humanidade.

Hoje nossa rotina é a seguinte, as 18:30 todo mundo janta, as 20h todo mundo vai dormir.
Para Manu damos uma mamadeira. A Manu geralmente dorme a noite toda, o Miguel sempre, a Melissa todas as noites em que precisa ir no banheiro vem no meu quarto anunciar. 

As 6:30 o Igor acorda o Miguel e arruma ele para ir para a escola, as 7:30 eu acordo a Melissa. a Manu tem dormido ate umas 9:30 agora que não vai mais na escola.
Depois do almoço tem uma soneca.

As vezes tudo da certo, as vezes tudo da errado, mas basicamente é essa nossa rotina

Quando a Melissa não dorme na soneca. ela não consegue se acalmar, fica super elétrica e desanda o resto do dia. 


Essa tabela explica quanto que a criança precisa dormir por dia:


IdadeDurante a noiteDurante o diaTotal
Recém-nascido8h30min8h30 (várias sonecas)17h
1 mês9h8h (várias sonecas)17h
3 meses10h6h (3 sonecas)16h
6 meses10h5h (2 ou 3 sonecas)15h
9 meses11h3h30min (2 sonecas)14h30min
1 ano11h3h (2 sonecas)14h
1 ano e meio11h2h30min (1 soneca)13h30min
2 anos11h2h (1 soneca)13h
3 anos10h30min1h30min (1 soneca)12


https://brasil.babycenter.com/a3400224/tabela-quanto-tempo-meu-filho-precisa-dormir#ixzz4quffRaRH


Minhas dicas então para o sucesso na hora do sono são:

Se você dormir direito, o neném vai dormir direito
Não vai rolar maratonas de series, desligue TV, tablet, celular e vai dormir (desde a gravidez)

Mantenha uma rotina.
Vista um pijama, dê banho no neném, não é hora para brincadeiras agitadas e nem de passear no shopping (todo o dia)

Persevere
Não desista, já ouvi vaaaarias pessoas me falarem "não adianta, meus filhos não dormem cedo" mas todos em casa tem o habito de ir dormir tarde acordar tarde. Sem chances!
Mude os habitos, saia da zona de conforto e você vai ver bons resultados antes do que imagina.

Acostume a acordar cedo
A desvantagem da criança ter um sono saudável para o seu desenvolvimento é que ela vai madrugar kkkk
Não tem jeito. Acostume-se

Lá na fanpage do Facebook tem um video muito legal sobre os maravilhosos benefícios das crianças dormirem cedo. 
Deem uma olhada aqui

E aí, como é a sua rotina?
Deixe nos comentários

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Aborto espontâneo

Hoje quero compartilhar com vocês algo que acontece com muitas mamães e muitas tentantes: O Aborto




O Assunto ainda é tabu, pois somos educados para tudo, menos para a morte que é a única certeza que temos na vida.


A interrupção da gravidez é um problema mais comum do que se pode imaginar. Não há dados divulgados sobre o caso, porém especialistas (ginecologistas e obstetras) estimam que o aborto espontâneo atinja cerca de 15% a 20% das gestações até a 22ª semana. G1

Quando o Miguel fez 2 anos, decidimos que estava na hora de parar de tomar a pilula anticoncepcional e tentar mais um bebê.
Logo que parei de tomar a pilula, já engravidamos. 
Assim que descobri marquei a consulta com o médico, mas antes da primeira consulta,  ia receber visita no final de semana, então fiz uma grande faxina em casa.
No dia seguinte comecei a sentir pequenas dores, mas pensei que não era nada importante.
No domingo, mesmo com um pouco de dor fomos na igreja, mas logo não aguentei mais ficar por conta da dor e corremos para o pronto socorro.
Como era domingo, não havia nenhum ginecologista de plantão, então chamaram um. Porém eu fui atendida primeira por um outro medico que me examinou.Ele disse que provavelmente eu estava sofrendo mesmo um aborto, mas só o gine mesmo que iria me avaliar e saber.
A essa altura me deram um remédio para a dor, que estava insuportável e eu estava com sangramento.
No começo da noite o ginecologista chegou, foi completamente insensível, grosseiro, sem a menor ética. (Depois conversando com outras mulheres, descobri que ele é famoso na cidade por sua grosseria). 

Eu só conseguia chorar enquanto ele falava, depois de falar muito grosseiramente, fez a ultrasson e disse que eu havia sofrido um aborto espontâneo e que eu teria que fazer a curetagem.

Hoje sei que havia outras formas para fazer isso, mas naquele momento não fui informada delas.
Fizeram a curetagem, fiquei 3 dias internada, depois alguns dias de repouso e voltei a vida normal.
Voltei ao trabalho, e todas as atividades normais.
Descobri depois, que teria alguns dias a mais para voltar ao meu trabalho, mas não fui informada sobre isso, fui trabalhar mesmo sentindo fraqueza e desconforto (principalmente psicológico).

O luto basicamente é só seu, algumas pessoas próximas fingiram que nada tinha acontecido, outras disseram coisas como "Graças a Deus, Deus sabe o que faz"
Em nenhum momento tive pessoas que dissessem "eu sinto muito por sua perda"

Os avós não perderam um (a) neto (a), os tios (as) não perderam um (a) sobrinho (a), só eu que perdi meu filho e a dor que ficou dentro de mim foi um enorme buraco.

Nenhuma das condolências que recebemos quando perdemos um ente querido existe quando temos um aborto, é como se fosse uma ideia da nossa cabeça que simplesmente não deu certo.


Sinceramente, o que me salvou foi ter engravidado logo em seguida da Melissa (o que os médicos não recomendam, pode trazer risco para a mãe e para o bebê), e o fato dela ser um bebê/ uma criança tão exigente me ajudou a manter a cabeça sempre ocupada.
Mas sempre que vou ao ginecologista, preciso dizer que tive 4 gestações e 3 partos.

Às mulheres que estão passando por isso, saibam que vocês não estão sozinhas, sua dor é real, você vai passar pelo seu período de luto e em alguns casos vai precisar de ajuda psicológica. Seja gentil consigo mesma. Tenha paciêcia. Cada um tem o seu tempo.
Não adianta tentar achar culpados, não se culpe. Tudo ficará bem.

Photo by Drew Hays on Unsplash