quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Só 24h?

Tem dias que 24h é muito pouco né?
Essa minha ultima semana de licença maternidade + férias tem sido assim.
Como não deixar que o estress tome conta de nós e nos faça paralizar?
Acredito que a primeira coisa que precisamos fazer a parar, sim parar TUDO.

"Mas Elieth, se eu já não tenho tempo nem para respirar como que eu vou parar?" #CETALOKA?
Calma, não estou dizendo que você vai passar o dia sem fazer nada, mas pare por meia hora, com uma água  (ou suco) gelada, pegue uma agenda (eu mesmo um caderno) e comece a organizar sua vida.


  • Faça um levantamento de todas as tarefas;
Escreva tudo o que você precisa fazer. Pode incluir até as coisas mais basicas como refeições, hábitos de higiene, tudo! Afinal todas essas coisas ocuparão seu tempo.
  • Estabeleça prazos!
Veja quanto tempo você dispõe para cumprir cada uma das suas tarefas. Até à tarde? Até o dia seguinte? 3 dias? Registre quando a tarefa precisa estar pronta.


  • Saiba priorizar;
Existem coisas que não tem como deixar de fazer ( como almoçar, por exemplo) então coloque sua lista em ordem de prioridade. Existem muitas coisas boas que precisamos fazer, mas existem muitas coisas melhores ainda (ou mais importantes ainda) que precisam ser resolvidas.

  • Saiba delegar;
Como já disse em post anterior, você não precisa fazer tudo sozinha, saiba delegar.
Algumas pessoas acham que delegar é jogar o abacaxi na mão do próximo e cair fora, e por isso ou gostam muito, ou não gostam nada de delegar.
Mas não é bem assim. 
Delegar demanda tanta responsabilidade para quem vai delegar quanto para quem vai fazer.
Quem delega, precisa ser claro e objetivo sobre o que precisa, como e quando. Tem não só que acompanhar a tarefa, como incentivar e inspirar para que seja feito da melhor maneira possível. Ao final a pessoa precisa prestar contas a você do trabalho realizado. Fazendo dessa forma, não tem como dar erro. E não tem como você usar aquela velha desculpa "Se não sou eu quem faço, ninguém faz". É claro que você tem que ter o bom senso de saber que a pessoa buscará alcançar o objetivo da tarefa da melhor maneira possivel, mas da melhor maneira possivel DELA, e não da sua.
  • Saiba dizer não
Hoje passei 4h na rua direto, entre supermercados, posto de saúde para dar vacina na Melissa, loja para tirar xerox,banca de jornal, expediente do meu setor na prefeitura, etc. Isso num calor infernal e com a Melissa.
As 14:30h eu ainda não tinha almoçado. Então me ligaram perguntando se eu podia ao mercado hoje comprar uma coisa. Educadamente expliquei que já havia ido ao mercado algumas vezes hoje, e disse não. Não magooei ninguem, não caiu meu braço nem minha lingua! Só não tinha condições de ajudar então fui bem clara.

  • Comece de novo
Faça isso sempre que achar necessário, você pode estabelecer uma rotina de fazer isso semanalmente. Busque otimizar o seu tempo e integrar mais as pessoas da sua família. Se necessário, faça uma Reunião Familiar e exponha todas as coisas que você precisa fazer na semana, busque voluntários que possam te ajudar.

Espero ter ajudado vocês, mas podem ter certeza que este post ajudou muita a mim. Também preciso aplicar essas coisas na minha vida.

E vocês, tem mais algumas dicas? Comenta aí
Beijos

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

O temível Internet Banking

Muitas pessoas com quem eu falo sobre o Internet banking, parece achar que ao usar o computador para fazer suas transações bancárias sairá um Dragão do computador que irá comer suas cabeças! Hahahahahah
Então gostaria de começar dizendo: Não, não vai sair um Dragão da tela do seu computador para comer a cabeça de ninguém!
Quando penso que ainda hoje, as pessoas pegam filas enormes todos os meses em bancos e lotéricas, invejo a quantidade de tempo sobrando que essas pessoas tem. Quem me dera ter 40 min para ficar de pé numa fila para poder pagar uma conta que eu poderia pagar em 5min da minha própria casa!
Para começar, devo dizer que os Bancos tem investido cada vez mais em segurança tecnológica, pois quanto mais confiáveis eles forem, mais clientes vão ter.
Em segundo lugar, eu não conheço um banco em que você simplesmente insere seus dados num site e vai usando sua conta. Geralmente você precisa ir em sua agencia, confirmar seus dados e fazer um cadastro, onde lá na sua agencia você irá escolher sua senha.
Tem bancos que usam o token, que é um chaveiro que mostra uma serie de números quando acionado, esses números deverão ser apresentados ao site no momento em que forem requeridos.

Cada vez que acionar o token, aparecerá uma sequência de números que vai durar por alguns segundos. 
Se você não conseguir efetuar sua transação durante esse período, você terá que acioná-lo novamente e pegar sua nova sequência numérica e apresentar ao site. Pode parecer complicado, mas ao meu ver é a maneira mais segura de se usar o Internet Banking. Infelizmente meu banco não tem token.
Daí você pode me perguntar “Mas Elieth, como posso saber se é realmente um site seguro ou não?” Bom, existem duas formas de saber, o primeiro é se lá na barrinha onde você escreve o site, estiver escrito Https, esse “s” no final mostra que é uma conexão segura.

A segunda são os desenhos do cadeado, que fica também na barrinha, mas antes do HTTP... ao clicar você vai ver se ele realmente é de onde diz ser. Como assim? Por exemplo, você entrou no site da Caixa Econômica Federal, como você pode saber se não é uma site clonado ou um vírus de dentor do seu computador que joga você para um site falta para roubar suas informações? Atravéz desse cadeadinho ;)
Então vamos lá para as dicas:
·   Mantenha um bom anti-virus sempre atualizado no seu computador;
·   Para que o seu computador seja um lugar seguro, você não pode ficar entrando em qualquer site ou baixando qualquer coisa.;
·   Jamais acesse sua conta de computadores de terceiros (mesmo que seja da sua mãe! Você não sabe se tem vírus na maquina dela);
·   Se o seu banco tiver a opção de escolher em qual computador você irá acessar sua conta, escolha somente o seu de uso pessoal;
·   Não clique em links de e-mail que supostamente tenha sido enviado por bancos, a mensagem pode ser falsa ou conter phishing (forma de fraude eletrônica);
·   Sempre clique no botão “sair” ao terminar;
·   Coloque uma senha considerada forte (nada de data de nascimento do filho primogênito por favor!).

Se tiver dúvidas, vá a sua agência e converse com o seu gerente, ele irá esclarecer suas dúvidas.
Algumas pessoas podem achar que é muito trabalho, muito perigoso, etc, mas ir na lotérica/banco também tem seus riscos não é mesmo?
Olha algumas vantagens do IB:
·       Você pode usá-lo uma vez ao mês, agendando seus pagamentos (desde que tenha saldo em sua conta no dia agendado);
·       Você pode agendar o pagamento assim que a conta chegar;
·       Você pode pagar um concurso, IPVA, IPTU, e muito mais sem sair de casa;
·       Você pode transferir dinheiro para outra conta do mesmo banco (ou até mesmo de outro banco);
·       Pode acompanhar seu saldo antes de sair de casa para usar seu cartão de débito.
·       Pode conferir os lançamentos futuros a serem feitos em sua conta.
·       Não pega fila;
·       Não anda com alta quantia de dinheiro na bolsa.


Depois que você testar fazer suas transações bancárias pela internet, tenho certeza que nunca mais vai querer ir  à lotérica/banco!
E você? Tem medo do internet banking, ou já aprendeu a amá-lo?

Beijos

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Casa arrumada com criança pequena?

Eis um grande dilema entre as mamães, principalmente as que trabalham fora: Será que existe a possibilidade de ter uma casa arrumada quando se tem crianças pequenas?


Minha opinião é: Sim, mas esquece a neura!
A neura é aquilo que faz você comparar a sua casa com a de pessoas que tem empregada, das novelas, de quem não tem filhos, da propaganda de Veja, etc.
Caia na real! Você é uma só, e o dia tem somente 24h.
Leve em consideração 2 coisas:
1º Você precisa de um tempo para você (coisas que você gosta de fazer ou não fazer nada)
2º Você precisa dar atenção efetivamente a sua família (marido e filhos).
 Saindo desse ponto de partida, continuo dizendo que é possível sim, ter uma casa organizada.
Demorou muito tempo para eu conseguir me organizar aponto de não gastar meu sábado inteiro fazendo faxina, o que me ajudou foi um blog fantástico da Thaís Godinho o vidaorganizada.com Ele tem umas dicas de organização fantásticas, em sua grande maioria simples e que todas nós podemos aplicar.
A primeira dica é: Ensine as crianças a guardarem suas coisas desde pequenas! No começo vai ser uma ajudinha, mas com o tempo eles aprenderão que se brincaram, depois tem que guardar.
Não dê moleza, assim que eles terminarem de brincar, peçam para eles guardarem seus brinquedos e você vai ver que sua casa não precisa ficar com brinquedos espalhados o dia todo.
Segunda dica: Você pode até não trabalhar fora, mas nem por isso seu marido precisa largar as roupas dele, sapatos, etc, jogados pela casa, não é mesmo? Ensine a ele o caminho do cesto de roupa suja e do armário de sapatos. Assim como o lugar que você gostaria que ele pendurasse a toalha após o banho. São pequenas atitudes que farão você economizar um tempo enorme!
Aqui em casa, a galera é alérgica (meu marido é o mais alérgico) então poeira acaba com o ele. Eu não uso vassoura em casa, somente o aspirador e pano pois o pediatra me ensinou que varrer faz os  ácaros irem para as paredes, daí eu teria que passar pano nas paredes também (eita trabalheira heim?).
A hora do almoço é aqui é a maior lambança, sempre vai comida para o chão, procuro limpar assim que eles acabam de comer para não correr o risco de alguém pisar e espalhar sujeira pela casa toda.
O grande divisor de águas pra mim, foi quando eu aprendi no Vida Organizada que com qualquer 15 min nós podemos destralhar a nossa casa. Ligue o cronometro e use 15 min para guardar tudo o que estiver fora do lugar, você pode fazer isso assim que chegar do trabalho, ou se você fica em casa, tente fazer mais de 1x ao dia.
Outra coisa que me ajudou muito foi o Cronograma de limpeza Semanal.
Existem tarefas que precisamos fazer todos os dias em casa, como por exemplo fazer uma refeição, arrumar a cama, lavar a louça, limpar o vaso sanitário e a pia do banheiro. Cada casa tem sua rotina, baseada nesta rotina você saberá o que realmente precisa fazer todos os dias.
E as outras tarefas você pode dividir durante os dias da semana:


Eu peguei as sugestões do vida organizada e coloquei em uma planilha, para vocês terem uma ideia de como fazer ou imprimir para colocar em algum local visível ;) 
Também tem as tarefas que fazemos a cada 15 dias ou 1x ao mês.
Aqui em casa por exemplo, no sábado só lavo a louça e o meu marido lava o banheiro e no domingo faço almoço e meu marido lava a louça. São as únicas tarefas do final de semana. Geralmente reservamos o sábado para o laser com a família e o domingo para adorar ao Senhor.

Você não precisa fazer tudo sozinha, pode dividir as tarefas com as outras pessoas que moram na sua casa.

Então, é possível ter uma casa arrumada quando se tem crianças pequenas? Sim, é possível!

sábado, 25 de janeiro de 2014

Livro da Vez

Sempre gostei muito de ler, ir em uma livraria sempre foi muito mais interessante do que uma loja de sapatos. Este hábito adquiri com minha mãe e espero passar para meus filhos. Busco sempre livros legais para ler para o Miguel. O primeiro livro que eu comprei para ele, foi “Os 7 hábitos das crianças felizes” de Sean Covey. O Sean é filho do Stephen R. Covey, autor de “Os 7 hábitos de pessoas altamente eficazes” ( que também é um livro ótimo). Ele tem 7 filhos e também escreveu “Os 7 hábitos dos adolescentes altamente eficazes” Você pode achar exagero ler um livro desses para uma criança de 3 anos, mas o público alvo do livro é exatamente crianças da pré-escola e de ensino fundamental. É um livro de capa dura, 95 paginas, com lindas ilustrações de Stacy Curtis.
São sete histórias curtas que ilustram cada um dos sete hábitos. O livro é dividido em três partes: 1º Comece com você Hábito 1 Seja ativo – Você é o responsável Hábito 2 Comece pensando no fim – Programe-se Hábito 3 Faça as coisas na ordem certa – Trabalhe primeiro, brinque depois 2º Então, brinque com os outros Hábito 4 Pense positivamente – Todos podem vencer Hábito 5 Primeiro tente compreender. Depois tente ser compreendido – Ouça antes de falar Hábito 6 Sinergia – Fazer junto é melhor 3º E lembre-se de cuidar de você Hábito 7 Afie o serrote – Sinta-se melhor em equilíbrio Sean Covey diz que o livro pode ajudar as crianças de três maneiras: -Vai ensiná-las sobre o poder de viver segundo princípios – como responsabilidade, planejamento, respeito aos demais, trabalho em equipe e equilíbrio. Hoje, são mais necessários do que nunca. -Ele vai equipá-las com uma linguagem simples que poderá ser usada com seus pais e professores. Pode ser muito útil dizer: “Preciso fazer as coisas na ordem certa” ou “Vamos pensar no lado positivo dessa situação”, assim como saber exatamente o que isso significa. -Quer se identifiquem com o Urso Gugu ou com a Esquila Sofia, as crianças com certeza vão encontrar um pouco de si mesmas em um desses adoráveis personagens. Consequentemente, essas historias vão ajudá-las a aplicar os 7 hábitos ás suas próprias vidas. No final de cada uma das histórias encontramos uma nota dirigida aos pais e professores, que contém algumas sugestões de como reforçar o hábito que acabou de ser apresentado. Além disso, o "Cantinho dos Pais" (como é chamado no livro) inclui, também, uma lista de perguntas a serem feitas às crianças ("Vamos Conversar?") e uma lista de pequenos passos que as crianças talvez precisem dar para começar a praticar os hábitos ("Pequenos Passos"). Eu e o Miguel amamos este livro! Ele fica fascinado pelas ilustrações e eu com a maneira simples com que ele fala de princípios tão importantes. É um livro inspirador. Se nós pais, nos conscientizarmos que não só precisamos como temos o dever de ensinar princípios corretos aos nossos filhos, os ajudaremos a ter uma vida mais produtiva e feliz. Eu encontrei ele em uma loja on-line, mas foi em 2010! Vocês podem encontrá-lo nas loja online das Livrarias Cultura,Siciliano e Saraiva. E você? Tem algum livro para nos indicar? Beijos

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Os primeiros 5km

Sempre fui magra, falsa magra sabe? Aquela que parece fininha, mas ta com tudo flácido? Essa sempre fui eu. Em julho de 2013 a Mel nasceu, cheguei aos 79kg. Estava absurdamente sedentária, fazia bem uns 13 anos que não praticava nenhuma atividade física regularmente e meu corpo sentia muita falta. Esperei pacientemente 3 meses após ela nascer para começar a me exercitar, 3 meses e meio na verdade.
No final de outubro pesquisei na internet o que eu poderia fazer (com 2 filhos, um marido que trabalha em tempo integral e faz faculdade a noite) e a corrida foi a melhor opção de atividade física, associei também a uma reeducação alimentar (falo sobre isto em outro post).
O único horário que eu tinha (sem o Sol rachando meu coco) era as 6h da manhã, então dia 01/11/2013 (uma sexta feira) eu acordei as 5:30h da man

hã, me troquei, comi um lanche e fui!
É CLARO que eu quis sair de casa, no primeiro dia já correndo (e rápido) não deu nem 10 segundos eu já estava passando SUPER mal, garganta ardendo, vista escurecendo, não ouvindo em um ouvido...DESASTRE TOTAL. Mas não voltei para casa! Comecei  a caminhar. Quase 4km por dia, fiquei minha primeira semana toda somente caminhando.
Então uma amiga me deu uma dica, disse parar eu correr a distância entre dois postes e caminhar na distancia de 3 postes e fui fazendo isso.
Como era difícil aquele trote mínimo que eu conseguia dar entre um poste e o outro! Com o tempo fui aumentando o trote e diminuindo a caminhada. Quando fez 15 dias que eu havia começado, minha amiga (Nara, muito obrigada!) me desafiou a participar de uma corrida de 5km que aconteceria no Pacaembu no inicio de dezembro. Eu estava sem grana para ir à  São Paulo participar da corrida (fora o medo de participar de uma corrida tão cedo), então não deu. Mas logo fiquei sabendo de uma corrida que ia ter aqui na minha cidade, uma semana depois da corrida de São Paulo. Fiquei super feliz e me inscrevi.
Até então eu nunca havia corrido 5km na minha vida!
A mãe de uma amiga, é maratonista, e depois que me inscrevi para a corrida ela me convidou para treinar com ela em uma pista.
Já no primeiro dia a mulher me colocou para correr  5km. Por incrível que pareça, o pior são os primeiros 15min, eu achei que ia morrer! Principalmente porque eu NUNCA tinha corrido direto, sempre começava com uma caminhada. Não pensem que eu estava correndo horrores, era um trote beem leve, mas que para mim, parecia que estava carregando um boi nas costas (o boi era eu hahahah).
Ela me motivou e incentivou muito, até tiro (correr rápido) eu dei nessas duas semana, me senti realmente ótima.
Finalmente o dia da corrida chegou, foi em um domingo de manhã. Tive até torcida, minha mãe e irmã vieram de São Paulo para me ver correr.
Como havia dito, eu estava acostumada a treinar as 6h da manhã, então quando o Sol nascia eu já estava acabando o treino. Isso foi algo que pesou bastante, o Sol das 8:30h da manhã parecia o Sol do meio dia no sertão do agreste baiano! A Pati (filha da Rosa) se inscreveu só para correr comigo, fiquei super feliz. Então lá fomos nós.
Tinha pessoas de todas as idades (era corrida e caminhada, 10km e 5km) o dia estava um pouco nublado, mas começamos mais forte do que eu estava acostumada. Logo minha perna começou a doer e eu comecei de mimimi pra cima da Pati, que não se deixou abater, mandou eu correr mais que a perna parava de doer. E não é que foi mesmo?! Se eu estivesse sozinha com certeza teria desistido ou no mínimo caminhado nesta hora.
Muitas pessoas que começaram correndo bem forte, no meio da corrida já estavam cansando e conseguimos ultrapassar elas.
No final eu realmente achei que ia morrer! Quando estava pronta pra me jogar na grama vem a Pati “Tá acabando, respira fundo e dá tudo de si” Rá! Eu já tinha dado TUDO de mim ha muito tempo, não tinha sobrado nada, mas quando vi a ultima curva, tirei forças desde a ponta do  cabelo ate as unhas dos pés e dei realmente tudo de mim.
Terminei a prova em 38min, nada que vá para Guines Book, mas definitivamente vai ficar marcado para sempre no meu coração.
Foi maravilhoso! A sensação de meta cumprida nos dá uma auto estima incrível.
Eu aprendi muitas coisas desde que eu comecei a caminhar até  dia da corrida:
-Não existe melhor momento para começar uma atividade física do que AGORA;
- Não existe desculpe que seja mais forte do que o resultado, então nem se dê ao trabalho.
- A corrida diminui muito a ansiedade, faça o teste.
- Muitas pessoas usam o sobrepeso e as dores como desculpa para não praticar atividades físicas, quando esses são os motivos pelos quais a pessoas deverias praticar. Consulte um especialista
-Para ter resultados diferentes, precisamos apresentar propostas diferentes.
E você, que atividade física escolheu? Compartilhe conosco
Beijos

Elieth 

Ps. Primeira foto: Ultimas semanas de gravidez
Segunda foto: (Da esq. para dir) a Rosa, a Pati e eu. Nos aquecendo antes da corrida.

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Correria!

Se dependesse de mim, todos os posts teriam este título. Porque realmente minha vida é muito corrida.
Por esse motivo, coloco meu cérebro a MIL para encontrar soluções praticas para meu dia-a-dia. Uma delas vou compartilhar com vocês hoje. Agora que a Melissa está com 6 meses, o pediatra já liberou a papinha salgada ( a doce foi aos 4 meses) e o horário de almoço aqui em casa é cedo, pra não confundir a rotina do Miguel, que almoça super cedo na creche. Então 11:30h o Miguel esta almoçando. Só que ficaria muito difícil ter que fazer todos os dias a papinha da Mel, fora todas as outras coisas que tento fazer durante a manhã. Então ontem cozinhei varios legumes, amassei com o garfo e coloquei nos meus vidrinhos de papinha pronta. Vocês podem colocar em qualquer potinho que vocês tenham, eu não quis colocar em um potinho grande, para descongelar e ficar tirado aos poucos. Optei por já colocar nos potinhos pequenos para caber uma refeição em cada potinho. Dessa forma, um pouco antes eu retiro do refrigerador, e na hora do almoço eu esquento no microondas. A carne eu coloquei depois, cada dia posso colocar algo diferente ;) Esta é uma ótima dica para quando os papais precisarem ficar com as crianças em casa ;) Espero que tenha facilitado a vida de vocês também. E vocês, têm algum dica de praticidade para compartilhar com a gente? Beijos Elieth

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Bom começo

Olá pessoas! 
Ser mãe, esposa, dona de casa, mulher em uma vida absurdamente corrida era pouco para mim, então resolvi fazer um blog hahahah
Realmente não sei de onde vou tirar tempo, energia e criatividade para levar esse projeto a diante. Mas saibam que cada dia, cada post, cada comentário será uma vitória (vídeo então, nossa!)
Neste espeço vou compartilhar do meu dia-a-dia, e coisas que gosto como cuidados com o cabelo cacheado e tudo para nosso bem estar.
Espero que vocês possam colaborar, para que cada dia tenha mais coisas interessantes.
Beijos!